segunda-feira, 20 de outubro de 2008

O resto da minha alegria...


Bom dia amigos!!!

Eis-me aqui, depois de algum tempo sem dar um ola, venho escrever um pouco à vocês!

E adivinhem só?! óbvio que estou em estado alterado emocional...meu estado permanente acho, pois estou sempre nessa mesma canoa furada.

Ando chateado amigos, magoado e desiludido com a raça humana, tenho andado de espectador da minha vidinha pacata nesses ultimos dias, e adivinhem?! Que decepção minha gente, tenho vivido em função de coisas que não tem me servido mais, buscando felicidade e alegria em coisas que não me rendem mais isso.

Isso é para acabar com qualquer pessoa né, ou seja, preciso urgentemente de reparos, ajustes...enfim!
É triste ter que desistir do que se gosta eu sei, para falar a verdade nem sei se é possivel isso. Mas vou tentar!
É dificil perceber que ha algum tempo você não é mais nem a segunda opção e sim a quinta, e que você é o ultimo quebra galhos de uma lista de mil!

Não tenho entendido o modo de gostar e amar da raça humana, ou minha maneira de fazer e sentir tudo isso é diferente.

Pois bem! Derrotado! Desisto...não insisto mais nada na vida de ninguém.

É incrivel a falta de capacidade das pessoas de perceber que a sorte escolheu elas, tento me convence que eu sou o errado, mas tudo sempre me mostra que da minha maneira estou certo.
"Eu não posso te ajudar, nesse caminho não há outro, que por você faça,
Eu queria insistir, mas o caminho só existe, quando você passa."
Pois então, fico no aguardo...

E apartir de agora não vou mais me destrair, nem ficar tão solto, vou tentar deixar as coisas seguirem como tem de ser. Não tento mais nada contra a vontade de ninguém...

O que mais me assusta é o dia em que nada mais disso me fizer diferença, o dia em não me preocuparei em esquecer e ser esquecido, e apagar da memória momentos e pessoas que foram meu "oásis" durante bons tempos em minha vida.

"Depois dessa ventania o temporal,
Fez da nossa vida um mundo desigual.
Qual é a tua?! O teu segredo?! Me diz como eu vou decifrara?!
[...]
Mas de repente, agente sente, que tudo sobrou num olhar,
Penso infinitamente sem parar, a verdade é transparente num mirar.
A tua retina, minha menina, me diz como não te amar."

Fico aqui amigos, com um até breve!
Espero que melhor da próxima vez, menos desiludido com os homens!
Com esperança e boas coisas a falar.

No momento: quebrando as chícaras, enganando o diabo, entregando as mentiras, arranhando os discos...
=(

Até!

3 comentários:

Lucas disse...

Ai guri, adorei o texto *.*
tu sabe q me identifico muito com o modo como tu escreve, e até peço desculpas por não ter escrito mais da maneira como antes!

Muito bom mesmo!! aah, q musica é aquela q tu colocou a letra no fim do post??
Abraço!

Junior disse...

~~>Nossa...Adoreiii Mesmo :)
Apesar de Se o Mais Deprimente De Todos ... :(

Alcides. disse...

Hola Amigo! Realmente el tema es super interesante, estuve leyendo y me pareciò que tu estàs con mucha nostalgia, o solo es un estilo particular de escribir en el blog?.
Un abrazo de Paraguay.