quarta-feira, 13 de abril de 2011

Dona Mudança.

Libra de 23/09 a 22/10

----------------------------------------------------------
E eis que se viu repensando insistentemente questões que achava que tinha resolvido há muito tempo... Observe-se com serenidade, libriano, seu inconsciente pode ter revelações importantíssimas a lhe fazer. No mundo interior é assim, nunca se sabe quando surgirão os insights.


Olá amigos librianos e não librianos, crentes do exoterismo e descrentes dessas besteiras.
Comecei hoje a post com minha previsão semanal do horóscopo, e olhem só.. que TRAGÉDIA!!!
Como amor, depressão e coisas vida são temas recorrentes aqui no meu blog, vamos falar hoje mais uma vez de amor. Mas não se preocupem, amor sem DRAMA hoje, vamos falar de coisas que se esclarecem, coisas que se tornam simples e que antes foram uma tragédia. Já que o signo me "aconselhou" a repensar, lá vou eu e carrego vocês comigo...

Meu mundo interior ja passou desse estágio, acreditem!
Eu adimito hoje em sã consciencia que ja fui doente...
Eu adimito que ja tive um relacionamento morto, e me mantive nele por muito tempo mesmo assim.
Eu aceitei essa realidade, e briguamos muito pra manter ela.
Quase nem transavamos e nos tocávamos mais, e mesmo assim não queriamos deixar um ao outro.
Assim poderiamos passar mais um longo tempo JUNTOS. Miseráveis e covardes. Mas felizes por não estarmos separados...
Vivemos infelizes por medo da mudança, medo de nos ver transformados em ruínas.
Coisa doentia, eu reconheço!Mas nóo crescemos...em todos os sentidos!

Agora eu vejo que minha vida não foi tão trágica assim. O mundo é que é, e a armadilha é se apegar de mais à ele. Ruínas são um presente, um caminho para a mudança.
As pessoas não são muito confiáveis, e não pensem que isso é papo de gente amargurada, gente cicatrizada...nada disso. O sentimento é um indeciso, nunca está 100% convicto. Por que as pessoas não podem ser também?! Por isso hoje, eu me basto, eu comigo mesmo. Feliz, triste, azedo, chato, emburrado...eu me aguento sozinho.

Quando vocês tiverem a capacidade de reconhecer tudo isso, não só em relação a vida amorosa, mas em relação a qualquer coisa que esteja matando lentamente, existe uma solução. Não é muito fácil, ela assusta no primeiro contato, ela não costuma ser simpática, mas eu e ela ja somos amigos íntimos. Apreseto à vocês caros amigos Dona Mudança!
É bem simples se entender com ela.
A solução é voltar ao marco zero. Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima. Houve um tempo em que pensei que era preciso nascer de novo, mas hoje sei que da para renascer várias vezes na mesma vida. Basta desaprender para mudar.

Espero que minha insôia desesperadora tenha ajudado em algo vocês.
Um beijo Dona Mudança, eu amo você!
Um beijo queridos amigos!

Um comentário:

informer disse...

que sucessooo! :D